O final da década passada foi marcado pelo lançamento dos primeiros smartphones, com tecnologia 3g e tela touch. Hoje seus celulares já têm reconhecimento de impressão digital, reconhecimento facial, comandos de voz e inúmeros outros recursos que facilitam nossas vidas.

Esses avanços foram proporcionados pelo avanço das inteligências artificiais e também pelo aumento da capacidade de processamento. Em 2018, estes assuntos não ficarão para trás e devem continuar avançando, bem como a discussão em torno deles. Por isso, a Atua escolheu três tendências que mudaram o mundo da tecnologia nos últimos anos e que devem continuar a ditar o ritmo das inovações no ano que vem.

Inteligência artificial (AI)

A AI deve deixar de ser só um ponto de especulação e ter um pouco mais de ação em 2018. Embora seja improvável termos uma máquina com capacidade humana neste ano, esperam-se grandes avanços em inteligências artificiais programadas para atividades específicas.

Uma das iniciativas mais faladas recentemente sobre o uso desse tipo de tecnologia é o machine learning, um tipo de programação que permite aos computadores aprender com os erros e acertos sua própria operação para realizar determinadas tarefas.

Veículos autônomos

Se você ainda tem medo da ideia de carros rodarem pelas ruas sem contar com humanos no volante, é melhor já ir se acostumando, pois esse futuro é praticamente inevitável. Diversas montadoras, como a Mercedes-Benz, Toyota, Nissan e Ford tem investido nesta área, com projetos em desenvolvimento que contam com sistemas de direção autônoma que deverão trazer mais praticidade e segurança à condução de veículos.

Realidade Virtual

O mercado de realidade virtual está em franca expansão. As grandes companhias de tecnologia e mídia social já começaram a adquirir nomes no setor: em 2017, a Apple comprou a VRvana e o Google comprou a OwlChemy. Há alguns anos, em 2014, o Facebook já havia adquirido a Oculus e desde então verteu dinheiro em pesquisas de realidade aumentada e virtual. De acordo com uma estimativa da empresa de pesquisa de mercado em jogos Super-Data, o mercado de realidade virtual valia um 1,7 bilhão de dólares em 2016, fatia que cresceu para 2,2 bilhões em 2017 e é esperado que multiplique para 28,5 bilhões de dólares em 2020.

As grandes empresas planejam começar a enviar a segunda geração de aparelhos de realidade virtual no próximo ano. Um dos destaques é a companhia Magic Leap, que vinha desenvolvendo seu próprio aparelho e era um dos mais especulados da área. O lançamento ocorreu agora no final de 2017 e os primeiros envios serão realizados no começo de 2018.

E aí, gostou deste post? Curta a nossa página e receba mais #DicasAtua em sua timeline. Não se esqueça também de conhecer os nossos serviços e como a Atua – Tecnologia da Informação pode se tornar um parceiro estratégico para a sua empresa: 14 3625-3000.

Veja Também